QUER SER UM CRISTÃO DIFERENTE?

“Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro, e ilumina os olhos.”  (Sl. 19:8)

Vemos, logo sabemos – é isto que nos diz a nossa tradição cultural, e é isto que os grandes grupos da mídia utilizam para, diariamente, através dos telejornais, programas televisivos e internet construírem o seu mundo como se fosse “o” mundo, o único possível, o único existente.

O que nós estamos vendo ultimamente? Vemos que quase tudo a nossa volta parece nos levar para longe de Deus, nos afastando do caminho eterno…

Realmente… Que não seja preciso que se levante uma outra geração, mas que esta geração (eu e você) possa causar impacto neste tempo, nesta sociedade; aí no seu lugar de descanso ou de trabalho. Olhemos ao redor… O mundo está desmoronando junto com seus castelos de areia, castelos que foram firmados sobre a arrogância humana do “posso todas as coisas pelo meu intelecto e mãos”; a amoralidade desta sociedade que não sabe de onde veio ou para onde vai acabará por fazê-los insaciáveis e cada vez mais corrompidos. E nós? O que estamos fazendo para combater esta calamidade? Jesus morreu para que todos pudessem chegar até os céus. Infelizmente não estamos preocupados com um exemplo que vá além da boa moral, esquecemos que devemos ajudar este povo, esta sociedade, a enxergar uma luz no fim do túnel do pecado em que vivem. “Vivem” é uma figura de linguagem, pois mediante a palavra de Deus, eles estão mortos e enterrados junto com o maligno. Eles precisam se arrepender do erro que cometem, precisam aceitar a verdade que é Jesus Cristo e mudarem o rumo de suas vidas… Mas se eles baseiam suas escolhas em meio à influência do meio, cadê os cristãos para os influenciar? Se precisam de exemplos para que executem juízo de valor, onde estão os cristãos e o seu padrão divino para que possam escolher viver e não morrer? Já é hora de deixarmos as nossas casas e reuniões fechadas e irmos aos lugares onde estão aqueles que precisam ouvir, precisamos cultuar o nosso Deus quase que de maneira pública, precisamos brilhar em lugares escuros. Não se acende um “abajur” para por embaixo da cama (Mt. 5.15; Mc. 4.21). A palavra de Deus nos ensina que é preciso resplandecer (Mt. 5.16), deixar que Cristo apareça tanto em nós que o mundo veja (II Co. 4.4)… As nossas ações (testemunho) falam por nós; depois vem o que vestimos ou gostamos. O que eu vejo ultimamente? Vejo cristãos que não testemunham do amor de Deus; que não praticam os mandamentos na íntegra, Tiago 4.17 diz que se eu e você sabemos o que é certo e não fazemos, negligenciamos aqueles que precisam ver e ouvir da graça e do amor de Jesus Cristo. Vamos deixar o conformismo e a inércia de lado e vamos por em prática tudo o que já sabemos e temos aprendido. O perdão deve ser liberado a começar por nós, o amor deve ser direcionado ao próximo e todo aquele que carece, e não somente ao amigo ou ao parente. Não podemos perder tempo nos preocupando com a satisfação ampla, geral e irrestrita de nossos desejos e vontades, vamos abrir mãos de algumas coisas para que os chorosos sejam consolados e os que se alegram tenham com quem compartilhar da sua alegria (Rm. 12.15). E que seja uma alegria verdadeira também! Não se conforme com as coisas como estão e não deixe as pedras clamarem por você! Transforme a realidade ao seu redor pelo menos, mudando a sua mente ao adquirir a de Cristo (Rm. 12.2)!

Pergunte a você mesmo: Onde está o meu brilho? O que me diferencia do mundo? A Bíblia nos ensina em Eclesiastes (cap.12.1 e 13,14) que a nossa juventude deve ser usada com sabedoria, e sábio é o servo que agrada ao seu Senhor, que busca fazer a sua vontade… Mas o que isto tem a ver com brilhar? Jesus Cristo nos ensina que devemos ser sal e luz, logo ser um crente brilhante é ser um crente cheio de responsabilidade para com Deus e com o seu próximo, pois influenciamos o mundo com a nossa luz, com o nosso brilho, ou seja, com o nosso comportamento e maneira de pensar diferente deste mundo aí fora. É verdade que você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você, seja espiritual de fato, dominado pelo Espírito Santo; saiba que os nossos sentimentos devem estar dentro do padrão divino e constantemente monitorados pelo Espírito Santo, bem como todas as nossas emoções; saiba que tudo o que você fizer na vida, irá deixar traços e marcas, procure ser consciente de cada ação praticada. Um pequeno lembrete: Para conhecer Deus é necessário estudar, entender, procurar, perguntar, orar; para amar Deus é preciso sentir, desejar, querer, confessar, participar; para servir a Deus é necessário agradar, fazer… Limpar, agradecer; para adorar a Deus é necessário cultuar, se entregar, santificar, proclamar, purificar  e  adorar. Pense nisto e mãos à obra!

Anúncios

Sobre lucaspinduca

I like to think I'm part cultural voyeur mixed with a splash of aspiring behavioral scientist and wannabe motivational christian speaker.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s